Escritórios adaptados para pessoas com necessidades especiais

escritorios-adaptados-para-necessidades-especiais

A inclusão é um termo que muito vem sendo falado no ambiente escolar, mas claro que ela deve existir em todos os lugares. Isso inclui as calçadas, que devem facilitar o acesso de cadeirantes e a locomoção de deficientes visuais, os shoppings e até mesmo os escritórios.

O ambiente laboral deve estar pronto para receber pessoas com necessidades especiais tanto para o trabalho, quanto para serem atendidas. E nesse meio estão as rampas, banheiros adaptados, estacionamentos sinalizados, entre outros ajustes que precisam ser feitos para que o estabelecimento esteja funcionando dentro das regras e pronto para atender a todos. 

Por que adaptar o escritório para pessoas com necessidades especiais?

Primeiramente, a empresa precisa estar adaptada para receber as pessoas com necessidades especiais, em muitos casos, para que consigam o alvará de funcionamento. Mas claro que isso é só uma questão burocrática. 

A adaptação do espaço tem que ser feita para receber bem a todos, sejam essas pessoas clientes ou profissionais. Resumidamente, quando o escritório faz o que é necessário, além de não fazer nada além da obrigação, demonstra que respeita o próximo. Afinal, os ajustes fazem com que o ambiente deixe de ser limitante e excludente.

Além disso, vale ressaltar que ao adaptar o escritório a pessoas com necessidades especiais a empresa também facilita o acesso de outros grupos. Afinal, alguns cuidados acabam proporcionando mais conforto e segurança para gestantes, obesos, pessoas com crianças de colo e idosos, por exemplo. 

Quais cuidados os escritórios precisam ter? 

Veja algumas dicas de ações que ajudarão a promover a acessibilidade no escritório! 

Estacionamento

É preciso reservar uma vaga de estacionamento perto da entrada, para facilitar o acesso. O local deve ser sinalizado tanto no chão, quanto com uma plaquinha. 

Obstáculos e entrada

A entrada e a saída do escritório deve ser livre de obstáculos, para facilitar o acesso de quem tem dificuldade de se locomover ou deficiência virtual. Além disso, a entrada deve ter piso antiderrapante, para evitar acidentes.

Por fim, caso haja catraca, é preciso garantir que há uma alternativa para a passagem de cadeirante ou pessoa com mobilidade reduzida. 

Portas

É preciso ter um cuidado especial com as portas, para que permitam a passagem de cadeirantes. Elas devem ter largura livre mínima de 0,80 m e altura livre mínima de 2,10 m.

Também é preciso ser atento às maçanetas, que devem ser do estilo de alavancas. Além disso, é indicado colocar um puxador horizontal em portas de sanitários e vestiários, para facilitar na hora de puxar.  

Rampas e elevadores

Para facilitar a entrada e saída, é preciso ter rampas. A inclinação máxima é de 8,33% e a  largura mínima de 1,20 m. O uso de elevadores também pode ser uma opção, quando o prédio não comporta rampas. Eles devem ser adaptados. Ainda como alternativa, há as plataformas elevatórias que podem ser uma opção.

Piso 

Para facilitar o trânsito de quem não enxerga, o uso de piso tátil é importante, pois ajudará no direcionamento dessas pessoas. 

Essas são apenas algumas das mudanças necessárias para adaptar os escritórios e estar pronto para receber a todos. Gostou das dicas? Então não deixe de conferir nosso post sobre Escritórios com vida: a nova tendência dos espaços comerciais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *